• TPG

Quartos de crianças

Neste dia tão especial não poderia deixar de fazer um post dedicado ao nosso bem mais precioso – as crianças. Hoje não me vou alongar muito pois tenho imensas tarefas a fazer… Preparar as tintas, comprar ingredientes para juntos fazermos as bolachas de formas que à tanto lhe prometo, preparar terra para plantarmos uma árvore e muitas, muitas flores!!! No fundo passarmos um dia em grande e enchermos os nossos corações de alegria!

-Mamã?

-Sim filho já vou! – tenho de ir 😉

Hora da sesta… consegui voltar…

Dia Mundial da Criança

Como hoje é o dia mundial das crianças vamos falar da divisão que para elas é a mais importante –  os seus quartos. Os quartos de crianças são zonas especiais de qualquer casa. São espaços normalmente multiusos e por isso devem estar bem organizados e bem definidos, ou seja, com zonas distintas para cada função.  Um dos erros mais frequentes na decoração dos quartos dos mais pequenos prende-se com a noção de proporção. A aplicação de móveis e objetos, de dimensão ou quantidade desajustada à função pedida resulta, na sua grande maioria, em espaços densos, confusos e pouco acolhedores. Tendo em conta que cada caso é um caso, como já sabemos, ficam aqui algumas das recomendações principais a ter em conta para o recanto dos nossos príncipes.

  1. Não se esqueça de avaliar em primeiro lugar a dimensão do espaço e de pensar que tipo de funções irá precisar naquele determinado momento. Se o quarto for pequeno dê prioridade ao mais importante, ou seja, se a criança tiver 3 ou 4 anos não se preocupe em comprar já uma cama de casal, mas sim de libertar o máximo de espaço para a criança brincar com conforto e segurança.

  2. Tenha também uma especial atenção em relação aos móveis que devem ser de estrutura leve preferencialmente compostos de madeira ou derivados, que permitam rotatividade e flexibilidade ao longo dos anos. Afinal de contas as nossas crianças estão a crescer e as suas necessidades irão mudar ao longo dos tempos devendo o seu espaço ir acompanhando a sua evolução. Não se esqueça, e muito importante é, fixar os móveis como por exemplo, cómodas com várias gavetas, para garantir a segurança dos mais pequenos que normalmente têm tendência de se aventurar.

  3. Para decoração utilize gamas de cores maioritariamente suaves e evite cores demasiado fortes ou garridas que podem causar problemas de sono agitado durante a noite ou hiperatividade e falta de concentração durante o dia. Um truque muito usado na decoração é a proporção em relação às quantidades de cores a utilizar por exemplo utilize 60% de uma cor base, que será a dominante, adicione cerca de 30% de uma cor secundária e termine com pormenores em cerca 10% utilizando então aqui as tais cores fortes.

  4. Em relação aso tecidos a usar recomenda-se o uso tecidos de algodão. Os cortinados devem estar corridos, especialmente durante a noite, para que ocorra abrandamento da energia, Chi, as portas dos quartos também se devem fechar de forma a proporcionar um sono tranquilo. Mas se o seu filho se sentir mais seguro com a porta aberta então deixe ficar pois o que aqui se pretende é o bem-estar da criança.

  5. Outro aspecto importante é o uso adequado de iluminação natural assim como a iluminação artificial que deve ser mais ténue na zona de dormir e mais forte na zona de estudar ou brincar. Recomendo o uso de luz , quente ou amarela, para que não haja estimulação excessiva da glândula pineal, glândula reguladora do sono.

  6. Outro fator fundamental, e que se deve aplicar em toda a casa não só aqui, é o devido arejamento diário da divisão.

Muito importante também é envolver os seus filhos neste processo, quer nas escolhas, de materiais, tecidos e cores, quer na organização do espaço estimulando assim a criatividade e o envolvimento na construção de um lugar melhor. E não se esqueça que crianças felizes casas felizes!!!

Créditos imagem: Unsplash

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo